planeamento trimestral para uma vida mais alinhada ana sofia santana tech with a pointy hat

Planeamento Trimestral para uma vida mais alinhada

Quando estamos a construir um projeto, é super importante de vez em quando pararmos para analisar o que é que está a funcionar, e que o que não está a funcionar. Por isso defendo um planeamento trimestral para uma vida mais alinhada.

Durante muito tempo não criei objetivos, tanto na vida pessoal como nos negócios, e tudo andava um pouco ao sabor do vento. Não só não avancei como poderia ter avançado, como não soube identificar aqueles pontos em que tive uma vitória (mas como não estava a analisar nada, não sabia que tinha sido uma vitória!)

No seguimento do artigo que publiquei sobre Organização e Produtividade no Trabalho: Planear o Trimestre, onde falo um pouco sobre a importância de planear o nosso tempo em blocos de 90 dias, e sobre algumas questões a analisar todos os trimestres, neste artigo vou um pouco mais a fundo.

Se preferires ver este conteúdo em vídeo, vê abaixo:

Porquê 90 dias?

Como já te falei antes, a definição de blocos de 3 meses (ou 90 dias) não é à toa. 90 dias é o tempo suficiente para perceber se determinadas decisões surtiram efeito ou não, e identificar de que forma deves avançar daí para a frente. 

Podemos (e devemos) ir fazendo análises mensais, para perceber se estamos no caminho certo, e se estamos a executar todas as ações que planeámos (já vais perceber melhor como, mais abaixo). No entanto, é importante não fazer alterações de estratégia em períodos muito curtos de tempo.

Quando estamos a falar de negócios, um mês não dá para testar nada. Três meses já dá alguma margem de manobra, para perceber se alguma estratégia que estamos a testar pode funcionar, e mudar nos 3 meses seguintes se for caso disso. Não só conseguimos testar, no limite, 4 estratégias diferentes ao longo de um ano, como não perdemos tempo demais caso alguma não esteja a funcionar!

Imagina que só fazes planeamentos anuais, e durante um ano manténs sempre a mesma estratégia, independentemente dos resultados (porque só no final do ano fazes a tua análise)… Podes estar a perder um ano inteiro numa estratégia que não funciona para ti! Um ano é muito tempo! 

Repara que não estou a dizer que não podes criar um objectivo anual, mas defendo que deves dividir esse objectivo para 12 meses, em metas de 3 meses cada, e dividir essas “etapas” por cada trimestre. Só isso!

Parar para avançar

A cada três meses, devemos parar durante algum tempo e analisar o que se passou nos últimos 90 dias. Não só para analisarmos os resultados e celebrar o que tiver que ser celebrado (por favor celebra!), mas também para identificar os momentos em que algo correu menos bem. Isto permite-nos programar os próximos 3 meses tendo como ponto de partida informação valiosa!

planeamento trimestral para uma vida mais alinhada ana sofia santana tech with a pointy hat

As 3 fases do Planeamento Trimestral

Quando estamos a trabalhar no nosso planeamento, é importante seguir uma ordem, que  nos vai permitir definir planos muito mais fidedignos, e alcançáveis no nosso futuro próximo. 

Mede tudo o que tens

Se tens um negócio online, tens uma série de ativos digitais, várias peças que, todas juntas, definem aquilo que é a tua presença digital. Então, a primeira fase do planeamento trimestral, é medir todos estes ativos. 

Para isto cria uma folha de cálculo onde vais anotar, a cada três meses:

  • Número de seguidores na página do Facebook
  • Número de seguidores no Instagram
  • Número de subscrições no YouTube
  • Quantas visitas teve o teu blog nos últimos 3 meses
  • Quantas pessoas tens na tua lista de emails
  • etc…

O que vais fazer aqui é tirar uma fotografia dos ativos digitais do teu negócio, a cada três meses. Podes incluir também a tua faturação, ganhos e gastos, ou qualquer outra métrica que para ti faça sentido, para conseguires ter uma visão clara da forma que o teu negócio está a evoluir ao longo do tempo.

Escreve

Depois de fazer o levantamento de tudo o que tens no momento, é altura de pegar no caderno e fazer alguns exercícios de escrita, ou journaling. E aqui deixo algumas sugestões de perguntas para te levar à reflexão:

  • O que é que funcionou bem no teu negócio, e a nível pessoal?
  • O que é que fizeste, que te fez atingir esses bons resultados?
  • O que correu menos bem, no teu negócio e a nível pessoal?
  • O que contribuiu para as coisas não correrem tão bem?
  • O que é que precisas de fazer, para que o que correu menos bem, corra melhor no próximo trimestre?

Como já te falei noutro artigo, a nossa vida é composta por várias áreas, que devem ser mantidas em equilíbrio para que estejamos no nosso melhor! E por isso quando fazemos estas análises, devemos também ter em conta todas as áreas da nossa roda da vida.

Cria objectivos para o próximo trimestre

Depois de criares as tuas listas, e de te conectares com tudo o que correu bem e menos bem, estás agora em condições de criar os teus objectivos trimestrais. Estes objectivos devem ser mensuráveis, para que consigas realmente identificar se os alcançaste ou não.

Imagina que tens por objectivo ter mais rendimentos. “Ter mais rendimentos” não é um objectivo mensurável. Mas “Ganhar uma média de 1500€ por mês”, já é! Entendes a ideia? Os teus objectivos podem ser de facturação, de número de pessoas na tua lista de emails, seguidores no Instagram ou no Facebook, ou qualquer outra métrica que tu consideres importante trabalhar nesse trimestre, para o teu negócio avançar.

Não te esqueças nunca, ao definir os teus objetivos, que não te deves afastar da tua missão, e dos teus valores. Como partilhei contigo neste artigo, uma das razões para criarmos uma missão é sabermos exactamente porque fazemos o que fazemos. Então, os teus objetivos devem estar alinhados com essa missão!

Depois de definir os objetivos trimestrais, divide-os em objetivos mensais, e define o que é que tem de acontecer em cada mês, para alcançar esses objetivos trimestrais. No fundo, o que vais fazer aqui, é definir qual é a estratégia que vais usar durante este trimestre, para alcançar os objectivos que definiste.

Por fim, identifica que ações tens de fazer para alcançar essas metas intermédias. E define em que datas as vais executar, e coloca-as no teu calendário. Quer utilizes um calendário físico ou virtual, é igual, o que importa é que lá esteja. Podes ver aqui a minha sugestão de ferramenta para calendário.

Conclusão

Fazer planeamentos trimestrais pode ser aquela peça que precisas para te organizar melhor. No entanto, toma atenção: não te esqueças do teu desenvolvimento pessoal. O autocuidado é super importante e deve estar presente no teu calendário, assim como tempo com a tua família, tempo de lazer, enfim, tudo o que faz parte da roda da vida deve ser tido em conta no teu planeamento. Deves pensar na tua vida como um todo, e não apenas só em algumas partes.

Calendário (Anual e Semestral) 2022 GRATUITO!

Queres o template que usei para criar os meus Calendários Anual e Semestral para 2022?

Partilho contigo o calendário que usei para planear o meu ano. Nele tens assinalados todos os feriados, fins de semana, e fases da lua. Tens também informação sobre as festas da roda do ano, e eclipses de 2022.

1 pensamento acerca de “Planeamento Trimestral para uma vida mais alinhada”

  1. Pingback: Como definir objetivos de forma eficaz ⋆ Tech With a Pointy Hat

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.