para que serve um website ana sofia santana tech with a pointy hat

Para que serve um website: não chegam as redes sociais?

Uma das razões mais frequentes que encontro, para um empreendedor não querer construir um site, é que já está nas redes sociais, e “funciona muito bem assim para mim”. E eu compreendo! Afinal de contas, um site implica algum tipo de custos, tempo para ser construído, trabalho, enfim. Um site é um projeto que pode ser algo complexo.

Na verdade, por vezes tens mesmo razão. Por vezes não deves mesmo fazer um site!  Quando é que isto acontece?

  • Se estás mesmo no início, e ainda não sabes bem com quem queres trabalhar, ou a fazer exatamente o quê;
  • Se ainda não fizeste a tua primeira venda, isto é, se ainda não tens a prova de conceito de que a tua ideia tem realmente público que a quer comprar (e que é aquilo que realmente queres fazer);
  • Se o teu projeto não é algo sério para ti, se for apenas um hobby.

Ainda assim, mesmo que caias em alguma destas opções acima, continuo a dizer que deverias ter, pelo menos, um site/blog gratuito no WordPress.com, para ires “testando a tua voz”, tal como o fazes criando uma conta gratuita no Instagram ou no Facebook, certo?

Começar logo com um objetivo de futuro, ainda que pé ante pé e de forma pouco dispendiosa é melhor do que nada, e vais construindo conteúdos! E convenhamos… muitas vezes o texto que escreves para os teus posts no instagram é tão grande que dava um artigo de blog! Usar o WordPress.com para o teu site/blog gratuito, é meio caminho andado para quando quiseres realmente um site, a transição ser super simples.

Então e depois? Continuam sem ser suficientes as redes sociais?

Na minha opinião, não. As redes sociais são redes de conexão com as pessoas. Claro que podes demonstrar a tua experiência e autoridade de várias formas nas redes sociais. E é super importante criar empatia, mostrar quem és e o que pensas.

Mas não deixa de ser conteúdo volátil, que perde espaço e tempo de antena em escassas horas, e que só aparece na frente de algumas pessoas, a não ser que pagues anúncios para ter maior visibilidade.

Por outro lado, o que publicas no site pode ser encontrado na internet durante anos, enquanto o teu site estiver online, e mesmo depois disso ainda há formas de encontrar as tuas páginas. Fica acessível e pode ser encontrado por quem está a procurar exatamente aquilo que tens para oferecer.

E ainda tem o bónus de conseguires muito mais facilmente construir a tua lista de emails, através de formulários e popups de subscrição de newsletter ou entrega de ofertas gratuitas.

Isso não demora tempo?

Não te vou mentir. Ter um site e conseguir que ele trabalhe para ti, dá algum trabalho, e demora algum tempo. Mas se te deres a esse trabalho, se fizeres o teu trabalho de pesquisa de palavras chave, e se te deres ao trabalho de manter o teu site atual, rápido, e relevante, tens a semente lançada para ter uma ferramenta de marketing digital como nenhuma outra.

para que serve um website ana sofia santana tech with a pointy hat

Mas devo deixar as redes sociais?

Na minha opinião, não, não deves deixar as redes sociais. As redes sociais têm, como disse acima, uma função muito específica que um site não consegue da mesma forma: criar ligações com as pessoas que te seguem. Fazer com que te conheçam, com que conheçam o teu dia-a-dia, os teus bastidores, as tuas lutas diárias (se fores por aÍ).

Claro que um site não vai ter esse tipo de proximidade, mas tem funções diferentes. Só o facto de teres um domínio, um email profissional e um site coloca-te num patamar diferente de autoridade que a tua colega do lado, mesmo que ela faça tudo igual a ti no Instagram.

  • Dá um ar mais profissional;
  • Cria maior autoridade;
  • Permite-te mostrar mais pormenorizadamente o que dizes, pensas e fazes;
  • Permite criar conteúdos que se vão tornar eternos (enquanto os mantiveres online);
  • Permite que tenhas, se quiseres, todos os elementos do teu negócio num sítio só: páginas, artigos, formulários, loja, cursos, agenda, etc, etc, etc;
  • Estás a construir algo em terreno teu! Não estás a pedir espaço emprestado ao Mark Zuckerberg, e a pedir por favor que te devolvam o post ou a página que se lembraram de bloquear.

Conclusão

Construir um site na fase inicial do teu negócio, em que não sabes bem o que vais fazer, nem com quem queres trabalhar, pode ser contraproducente. Deves sempre ter o cuidado de ir gastando energias naquilo que realmente te vai ajudar a fazer com que o teu negócio cresça, e não perder-te em objetos brilhantes pelo caminho.

Mas, se estás a sério no teu projeto, se já testaste a tua ideia em alguns clientes, se já sabes que é por aí que queres ir, não há razão nenhuma que te diga que não deves ter um site, bem pelo contrário, esse é o passo lógico seguinte.

Um website de sucesso não se consegue com planeamentos “em cima do joelho”. São muitas peças que têm que ser montadas, em que a parte visual é apenas uma (e não é a mais importante).

Nesta checklist mostro-te quais os elementos em que tens que pensar, ainda antes de pensar na tecnologia e no design to teu site, e que vão definir o sucesso do teu site, e do teu negócio!

Recebe esta checklist website sem stress, updates, ofertas e informações relevantes. Respeitamos a tua privacidade.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.